ESCRIVÃES

Imprimir
Categoria: Grandes Policiais da História
Data de publicação

                                                                                       "Escrivão, a alma de uma delegacia."


O Cyber Polícia usa este acervo digital para homenagear todos os escrivães de polícia. Profissionais da mais alta importancia para as atividades de polícia judiciária, bem como, responsáveis pelo bom andamento e organização administrativa de uma delegacia. Muitos crimes foram e são desvendados no dia a dia policial, graças a astúcia e inteligência de muitos escrivães durante  oitivas e interrogatórios de pessoas envolvidas nos fatos.

   
 
 

1969. Altair Siqueira e o cartório da Delegacia de Segurança Pessoal . Antigos cartórios da PC nas décadas de 60 e 70. 1979. Cartório da Furtos e Roubos. 1990. Cartório da Delegacia de Ordem Economica.

 As vezes tratados como os "escravões", esses profissionais "carregam" delegacias pelo seu incansável trabalho e a demanda, geralmente desumana, sob sua responsabilidade. E haja responsabilidade sob os cartórios e seus profissionais.


Abaixo deixamos registrado alguns desses personagens e aspectos de sua atividade profissional.

1975. Machado, Inspetor Geral dos escrivães. 1976. Aquiles, o escrivão da Metropol ao lado de Prata Neto. 1977. Escrivães e o Cardeal. 1982. Volpini e Tardieu. Zazá Schetinno  e Atrayzo.  Zazá, Associação dos Escrivães. 1996. Chiquinho da Furtos. 1999. Cartório DOPCAD. Kallil. 1999. Zazá e escrivão Caldeira, o grande ícone da Delegacia de Homicidios. 2000. Diretoria da Associação dos Escrivães com Nilton Ribeiro, SGPC. 2004. Escrivã Ofélia em mutirão no interior. 2001. Faria e suas competentes assessoras: Soraia e a Chefe de Cartório Márcia Farina. 2008. Despedida de escrivã do DEPATRI.  

 
2001. Cartório da DOPCAD. 2002. Chefia de Cartório da DCCP (Chiquinho e seus auxiliares). João Carlos e Francisco (DEOESP). Mutirão da SGPC em cidades do Vale do Mucuri.

   
 

 
2002. Cartório da DCCV. 2004. Mutirão da SGPC em Bom Despacho. Turma de escrivães. Mutirão em Mutum.

   
 


1980. Estadeu e Dirceu Pereira.  Zazá Schettino e "Zé da Fita". 1999. Xavier. 1999. Brás e Zazá. 2004. Ofélia na "Operação Zumbi", em Brasília.

         
O www.cyberpolicia.com.br registra os nomes dos escrivães: Caldeira, Maroni, Ofélia, Thessa, Brás, Altair Siqueira, João Carlos, Etelvina, Aquiles, Clynton, Marília, "Chiquinho da Furtos e Roubos", Márcia Farina, Estadeu, Justo Gomes, "Branco", da CGP, Xavier, Cota, Gustavo Colasso, Tania, Osvaldo Wierman, Mota, Damasceno e João Silvério, para representar todos os demais policiais dessa respeitável carreira que também merecem o nosso reconhecimento, mas são anônimos no meio dessa massa de servidores que enaltecem a Polícia Civil e desempenham, ou desempenharam com dignidade, notoriedade e profissionalismo  as suas funções policiais.

 

 

2011 ESCRIVÃES. © 2012 - Cyberpolicia: História da Polícia Operacional Investigativa
Powered by Joomla 1.7 Templates, read web hosting reviews