ALTAIR SIQUEIRA

Imprimir
Categoria: Grandes Policiais da História
Data de publicação

        O policial Altair Siqueira fez história na Polícia Civil por sua argúcia e inteligencia na apuração de homicídios intrincados. Foi um escrivão investigador nato e dobrava as testemunhas e os criminosos com suas perguntas sutis e infalíveis. Participou de inúmeras diligencias de repercussão, pelas características crimes e dos delinquentes. Teve parceiros de primeira linha, como Ediraldo Brandão, na Delegacia de Segurança Pessoal. Foi um escrivão que simbolizou a inteligencia do escrivanato nas décadas de 60 e 70. Em 1976 foi nomeado Delegado de carreira. Por muitas razões registramos nosso reconhecimento ao profissional de polícia Altair Siqueira, representando todos os bons escrivães de polícia que atuam ou atuaram na área operacional. Altair, “o escriba”, como gostava de ser chamado, atuou muitos anos na antiga Delegacia de Segurança Pessoal, onde demonstrou todo o seu talento policial nos interrogatórios de suspeitos. Até os crimes do “Monstro do Triangulo”, (Íntegra na "Década de 70"), foram, em grande parte, apurados através de pedaços de rapadura e uma boa conversa de Altair Siqueira com o maníaco assassino. Participou de grandes investigações, tanto na condição de escrivão, como de delegado. Dentre as centenas de inquéritos que atuou, vamos registrar alguns que entendemos mais relevantes:
•Assassinato do promotor Rômulo Pichara Silly, em Caratinga;
•Assassinato do delegado José Americano, em Salinas;
•Assassinato do jardineiro da socialite Ângela Diniz, a “Pantera de Minas”, quando foi indiciado um dos sócios da Construtora Mendes Júnior;
•Assassinato da filha do prefeito de Belo Horizonte Souza Lima, a socialite “Jô Souza Lima”, com indiciamento do marido;
•Chacina de Angueretá;
•Inquéritos de homicídios de Orlando Sabino, “O Monstro do Triângulo”;
•Inquéritos de homicídios de Ramiro Matildes Siqueira, o “Bandido da Cartucheira”.

                                                                         

           Nas fotos, Altair é registrado na diligencia para prisão do perigoso Ramiro Matildes, o "Ramiro da Cartucheira", acima. Abaixo, na sua velha máquina de escrever Remington,  com seus companheiros da Delegacia de Segurança Pessoal, a Homicídios. Na última escutando um radinho de pilha ao lado de Ediraldo e  Inspetor Niltinho.

  

Homicídios: http://www.cyberpolicia.com.br/index.php/orgaos-operacionais/174-121

2011 ALTAIR SIQUEIRA. © 2012 - Cyberpolicia: História da Polícia Operacional Investigativa
Powered by Joomla 1.7 Templates, read web hosting reviews